Guarda compartilhada e unilateral. Entenda agora.

PAPO RETO | É comum a confusão entre guarda, visitas e residência. Confesso, nós também não achamos a nomenclatura das mais claras. Mas que tal desmitificar as coisas?

Inicialmente, convém destacar que a guarda é sobre a responsabilidade dos atos da vida civil da criança, exercida por um adulto em detrimento de um menor, podendo ser auferida pelos genitores, avós, irmãos e até mesmo os tios. Quando essa responsabilidade sobre a tomada de decisão acerca dos interesses do menor é exercida, por ambos os genitores, é chamada de GUARDA COMPARTILHADA, inclusive sendo como regra geral. Todavia quando tais responsabilidades recaem sobre apenas uma pessoa, é chamado de GUARDA UNILATERAL.

O fato da criança residir com o pai ou com a mãe, não tem relação direta com a guarda, visto que a residência da criança é chamada de LAR DE REFERÊNCIA, podendo ser em companhia materna ou paterna, desde que seja o responsável um detentor da guarda.

E as VISITAS? As visitas são aquelas determinadas em finais de semanas ou em dias alternados, visando a companhia do filho(a) com aquele de membro familiar, podendo ser dos pais, mães, irmãos ou avós.

Gostou? Salve esse post, comente, curte ou envie para aquela família que possui dúvidas sobre as relações de convivência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WeCreativez WhatsApp Support
Nosso time de advogados está pronto para solucionar o seu caso!
👋 Ei, como podemos ajudá-lo?