Arquivos da categoria: ARTIGOS

Produção intelectual de autoria do escritório ou de seus colaboradores resguardada pela lei de proteção intelectual e LGPD. Conteúdo de função social produzido através de estudo e prática. Vedada sua reprodução ou comercialização.

NÃO REALIZE NEGOCIAÇÕES SEM UM CONTRATO FORMAL E REGISTRADO

Gostaria de enfatizar que o acompanhamento das preferências de consumo estende o alcance e a importância dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência. Parece clichê informar que contratos verbais não devem ser realizados, mas sim, ainda em 2020, em meio a pandemia, precisamos reiterar, reforçar e relembrar que CONTRATOS VERBAIS não devem ser realizados e […]

REGIME JURÍDICO EMERGENCIAL TRANSITÓRIO PELO CORONAVÍRUS

Diante da pandemia do coronavírus fora entabulada o RJET qual determina em caráter temporário aspectos do direito privado, em especial decorrentes do direito imobiliário e condominial. Algumas dessas mudanças congelam pressupostos e outros limitam o poder do sindico, além de regular serviços e impossibilitar aplicações legislativas.

NOVO REFIS: PROJETO DE LEI

Em virtude da Pandemia COVID-19 e o efeito colateral econômico que atingiu empresas de pequeno, médio e grande porte, o Governo Federal estuda a possibilidade de viabilizar um Programa Extraordinário de Regularização Tributária por meio de um Projeto de Lei (PL nº 2735-2020) que visa alcançar pessoas físicas e jurídicas, e inclusive aquelas que se encontram em recuperação judicial.

ACESSO AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: COMO FUNCIONA?

O Decreto n. 9.451, de 26 de julho de 2018 que entrou em vigor dia 26/01/2020 e regulamenta o art. 58 da Lei n. 13.146/2015 que institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, trouxe regras voltadas a apartamentos de um quarto a partir de 35 m² e de dois quartos com pelo menos 41 m², para dispor sobre os preceitos de acessibilidade relativos ao projeto e à construção de edificação de uso privado multifamiliar.

COMO FUNCIONA A GUARDA E AS VISITAS?

Guarda Compartilhada, Guarda Unilateral, Guarda de aninhamento ou nidação, Guarda Alternada, Residência Fixa, Alternância de Lares, Visitas, Convivência Mínima e outros, são as modalidades as quais definem a estrutura da guarda e visitas de uma criança e, infelizmente pelo desconhecimento da letra da lei ou por influências emocionais são sempre motivo de desavenças. Cabe aos operadores do direito desmistificar os diferentes conceitos e tornar compreensível a estrutura familiar no judiciário.